Primeiro dia

Porto Cervo/ Arquipélago de La Maddalena/ Porto Cervo

Partindo às 8h30 da manhã do hotel por um autocarro de luxo, chegará ao porto onde um belo barco à vela com skipper estará à sua espera. Os convidados passarão um dia inesquecível de navegação pelas águas cristalinas do Parque Nacional de La Maddalena.

O Parque Nacional do Arquipélago de La Maddalena é uma área protegida da Geomarine, constituída por um grupo de ilhas situadas no nordeste da costa de Gallura, na faixa de mar entre a Sardenha e a Córsega, conhecida como Bocche di Bonifacio. Aqui não se parece com o Mediterrâneo. Parece ser uma versão mais robusta das Caraíbas. Suspensa entre a Sardenha e a Córsega, esta dispersão de sete grandes ilhas e 55 pequenos isolotti tem algumas das praias mais espectaculares que poderá encontrar em qualquer parte de Itália, e algumas das águas mais limpas e claras. O Arquipélago faz parte da rede europeia de áreas de grande importância ambiental (Site de Importância Comunitária e Área de Protecção Especial) para a presença de habitats e criaturas que parecem ter-se reunido para realizar um espectáculo único.

Passará um dia inesquecível de navegação pelas águas cristalinas do Parque Nacional de La Maddalena. Após uma breve e relaxante vela, a primeira paragem será no “Porto Madonna” (mais conhecido como “Piscinas Naturais”) que é um porto natural situado entre as ilhas de Budelli, Razzoli, e Santa Maria onde pararemos para dar um bom mergulho.

A ilha de Spargi sendo menos povoada nas horas da tarde, oferece sempre surpresas encantadoras. Será acompanhado até às praias de Spargi numa pequena e bela enseada onde poderá relaxar no táxi. Antes do almoço, será servido um delicioso aperitivo. O almoço será servido numa bela Trattoria na ilha de La Maddalena. Regresso ao seu hotel, tempo livre e pernoita.

Segundo dia

Porto Cervo / Arzachena / Luogosanto / Sant’Antonio di Gallura /Porto Cervo

Partida e encontro com o guia no hotel para uma viagem de um dia à descoberta de Gallura região através de belas estradas panorâmicas. A primeira paragem será na pequena aldeia de San Pantaleo. Uma aldeia típica do início do século XX que não foi modificada pelo turismo. Localizada no coração da aldeia, encontrará uma igreja construída no final do século XIX para os pastores que vivem na zona. Esta encantadora aldeia é construída em torno da pitoresca Piazza com vários cafés animados e lojas típicas de artesanato. Com a sua atmosfera relaxada, inspirou muitos artistas ao longo dos séculos. Desde os anos setenta, um grupo de artistas e pintores povoou a aldeia, atraídos pela sua atmosfera. Artistas, pintores e escultores chegaram aqui de Inglaterra, Alemanha, Escandinávia e França, dando origem a uma espécie de San Pantaleo boémio.

Após a visita, continuaremos até ao sítio arqueológico de La Prisgiona. A primeira imagem da Sardenha que me vem à mente depois do seu mar cristalino é sem dúvida um nuraghe. Estes edifícios íngremes – construídos em pedra livre em forma de cinzas, desde a Idade do Bronze (1800 AC) até ao século II AC. J. – C. – existem apenas na Sardenha. A civilização nuragica foi a primeira a habitar a Sardenha: hoje existem 7.000 a 9.000 Nuraghi, muitos dos quais podem ser visitados (os nuraghes foram declarados Património Mundial pela UNESCO)

Após a visita, procederemos a uma bela vinha onde faremos uma prova de vinhos. Após esta visita, continuamos a excursão ao longo das famosas estradas de terra onde todos os anos se realiza o campeonato mundial de rali e chegaremos a um agriturismo típico para o almoço. Regresso ao seu hotel, tempo livre e pernoita.

Terceiro dia

Porto Cervo / Tempio Pausania/ Porto Cervo

Encontro com o guia no hotel e partida para uma viagem de um dia no “Trenino Verde”. Com o nome “Trenino Verde” (Comboio Verde) referimo-nos ao serviço turístico dos Caminhos de Ferro do Estado. Este comboio é colocado num caminho-de-ferro com linhas estreitas e passa por um território rico em vegetação. Muitos operadores que programam as suas viagens à Sardenha todos os anos inserem esta atracção sugestiva nos seus itinerários, definindo-o “o comboio no deserto” para sublinhar propositadamente a viagem através de um deserto selvagem e não contaminado, onde o caminho-de-ferro parece fazer parte desta paisagem, juntamente com a casa do remador de estradas, as estações, os viadutos, e todas as obras de arte da engenharia ferroviária. Um outro aspecto importante desta viagem de comboio, e que é a velocidade certa para consentir a apreciação da paisagem da ilha em todos os aspectos, enquanto se prossegue, cautelosamente, num ambiente inatingível por outros meios. Partida da estação de Arzachena (15 minutos do Porto Cervo). O comboio passará por uma das mais belas passagens de toda a linha, por uma paisagem que é contradistinta pelas pedras de granito e pelos sobreiros, símbolos do sertão da Gallura. A robustez do território, tão sugestiva na aparência, tornou o trabalho dos construtores ferroviários muito difícil há muitas décadas atrás. Durante a viagem será feita uma paragem na fábrica “Artigianato Pasella”. Os convidados farão uma visita guiada à fábrica. A visita começa com o laboratório de Cork, onde poderá descobrir todas as fases de trabalho deste precioso material tão típico da Sardenha e depois admirar a oficina de olaria, onde poderá observar os artesãos habilidosos a transformar o barro em obras de arte. No final do passeio pode não só fazer compras directas na loja, mas também desfrutar de deliciosas especialidades gastronómicas e vinícolas da tradição sarda num elegante bar vínico. A viagem de comboio terminará num restaurante típico em Tempio Pausania. Regresso ao seu hotel, tempo livre e pernoita.

Quarto dia

Porto Cervo/ Córsega/ Porto Cervo

Na transferência da manhã para o porto e partida em lancha rápida através do Arcipelago de La Maddalena para Bonifacio. Chegada a Bonifacio e visita da cidade velha: Bonifacio está situada directamente no Mar Mediterrâneo, separada da Sardenha pelo Estreito de Bonifacio. As ilhas fazem parte da Nação Francesa. A costa sul, nas proximidades de Bonifacio, é um afloramento de calcário branco-giz, precipitado e esculpido em formas invulgares pelo oceano. Ligeiramente mais para o interior, o calcário confina com o granito de que as duas ilhas, Sardenha e Córsega, são formadas. O porto de Bonifacio é colocado na Baía de Bonifacio, uma ravina afogada de aspecto de fiorde separada do oceano por um dedo. A cidade de Bonifacio está dividida em duas secções. A vieille ville (cidade velha), ou la Haute Ville (cidade alta), no local de uma cidadela, está situada no promontório com vista para o Mar Mediterrâneo. A cidadela foi construída no século IX com a fundação da cidade. A Cidadela foi reconstruída e renovada muitas vezes desde a sua construção e, mais recentemente, foi um centro administrativo para a Legião Estrangeira Francesa. Hoje em dia, é mais um museu. Historicamente, a maioria dos habitantes residiu na Haute ville sob a protecção imediata da cidadela. Após a visita da cidade velha, visita de compras na zona portuária e almoço num restaurante típico dos molhes. Regresso ao seu hotel, tempo livre e pernoita.

À descoberta da Costa Smeralda e da região de Gallura

5 dias/4 noites

Number of travellers

Please, indicate the number of travellers including childrens under 14 years

Date of the Trip

Number of Days

Type of Trip

Category of the hotels

Number of Rooms

Accommodation type

Estimated Budget

Additional Services

Additional Information of your trip

Total options:
Order total:
Categoria:
Carrinho de compras
Rolar para cima